+55 042 3226 1144
atendimento@copiosaredencao.org.br

Blog

Vocações: Você sabe qual é a sua? Quais as expectativas e realidades?

vocações

Seguir uma vocação é caminhar pela trilha que Deus nos chamou, seja ela religiosa ou não, para podermos evangelizar e formar seu Reino. Muitos consideram as vocações como uma estilo de vida. Entretanto, nada mais é do que uma relação de amizade com Deus.

Ter o discernimento e uma vida de muita oração, traz a resposta aguardada de qual caminho vocacional Ele tem para nós, e, então, basta apenas “abraçar” e seguir o chamado.

Você sabe quais são as vocações existentes na Igreja? A seguir, explicamos, para você, os quatro tipos de vocações.

Casamento

A fé cristã nos permite dizer que o matrimônio é um tipo de vocação que conduz o casal a viver no amor, com o propósito de um fazer o outro feliz. Deus nos chama para a vida, para a liberdade e a propagação do amor e o casamento é a realização deste chamado. Esta vocação consiste principalmente na fidelidade, visto que Deus nos convida a viver plenamente em Sua graça.

Vida Sacerdotal

Ser padre é servir a Deus e ao povo, pelo anúncio da boa nova, pois o ministério do sacerdote estrutura o corpo de Cristo que é a Igreja. Além disso, o padre tem o dever de guiar e santificar seus irmãos para um caminho mais santo. O acompanhamento espiritual é necessário para os fiéis. Por meio da  orientação e discernimento, é possível direcionar o homem para o melhor caminho.

O Celibato

Apesar de ser muito confundido, o celibato pode ocorrer enquanto homens e mulheres ainda não descobriram a pessoa certa com quem se casar. O fiel cristão descobre em sua situação de solteiro um chamado de Deus que o aceita e valoriza. No matrimônio, a vida celibatária também existe e significa a concretização da vocação do amor e a comunhão que o casal é chamado.

A vida celibatária não significa menosprezo ou algo negativo sobre a sexualidade, porém diz respeito a particularidade efetiva de cada pessoa.

Leigo Consagrado

São pessoas da própria comunidade que assumem um compromisso de serviço, como de auxiliar em funções dentro da Igreja. Ser um consagrado é dar uma resposta livre e fiel à vontade de Deus. O vocacionado precisa expressar uma identificação para o que foi chamado, expressar com a vida o desejo de mudança e testemunhar a salvação de Cristo através do carisma que foi chamado.

Ficou interessado em realizar um acompanhamento vocacional? Entre em contato conosco.

Post a comment