+55 042 3226 1144

Blog

Qual o trabalho da Copiosa Redenção

O trabalho da Copiosa Redenção

A Copiosa Redenção surgiu do amor de Deus. Em 1987, nosso fundador, Padre Wilton Moraes Lopes sentiu uma inquietação por um chamado D’Ele, entretanto não possuía nenhum entendimento sobre aquilo. Foi quando ao ministrar uma oração de cura e libertação para um grupo de jovens em Vitória/ES, uma jovem aproximou-se de Jesus no Santíssimo Sacramento e depositou um pacote de drogas no altar. Foi ali, neste momento, que a voz do Senhor ecoou nos ouvidos de Padre Wilton: “O trabalho que eu quero de você é este: a recuperação de jovens dependentes. Eu os amo e é preciso que alguém anuncie e leve a minha redenção à vida deles”. Neste momento, se deram os passos iniciais para concretizar aquilo que era a vontade de Deus: a fundação de uma obra.

A Congregação nasceu da adoração e é através da adoração que vivemos. Segundo nosso Carisma, que rege toda a comunidade – caso a adoração seja um dia deixada de lado, a nossa Congregação perderá a força. Adorar e trabalhar, orar e agir são duas metas que se encontram no Coração do Senhor, fonte de toda Redenção. Outro ponto do nosso carisma é a conversão. É através dela que alcançamos melhores graças para que a Copiosa Redenção seja de verdade realizada. Nós somos chamados para esse desafio: trabalhar para aqueles que foram de alguma maneira, foram rejeitados pela sociedade.

Nossas casas, espalhadas pelo país, possuem trabalhos voltados para a recuperação de dependentes tanto do ramo masculino, quanto feminino. Além disso, a Copiosa Redenção recebe vocacionados, que buscam entregar-se de alguma maneira por inteiro ao Senhor. Em cada localidade, a Copiosa Redenção realiza uma atividade: seja pastoral ou de recuperação. Nossa missão é levar o nome de Cristo para aqueles que ainda não O conheceram.

Comunidades Terapêuticas: como elas funcionam?

As comunidades terapêuticas da Copiosa Redenção possuem um plano terapêutico que é aplicado em todas as casas da congregação que acolhem os dependentes, este considerado um dos melhores do Brasil. O plano foi elaborado tendo como base a teoria de Georg De Leon, além da experiência das Irmãs ao longo dos anos. Entretanto, o plano terapêutico é realizado conforme a necessidade de cada acolhido, ou seja, antes de entrar em nossa comunidade, a pessoa que busca ajuda passa por uma triagem, se aprovada, profissionais da saúde, juntamente com as pessoas que trabalham na comunidade – elaboram um plano terapêutico para aquele acolhido (a).

Casas de internação: o que os internos fazem ordinariamente, como são acolhidos, qual o período mínimo e máximo que podem permanecer?

Cada comunidade possui seus afazeres. Entretanto, os acolhidos da Copiosa Redenção possuem um diferencial. Há dentro das comunidades atendimentos em grupo onde em cada reunião, o acolhido expressa seus sentimentos. Além disso, há também um momento individual, chamado de Plano de atendimento singular, onde a pessoa fala sobre suas atividades dentro do plano terapêutico, que é desenvolvido para ela.

Para ser internado, é feito algum investimento por parte da família ou a missão é sustentada por doações?

O investimento por parte da família depende daquilo que é possível. Por isso que durante a triagem, é possível verificar se a pessoa está apta para ser acolhida em uma comunidade terapêutica ou se ela pode realizar o tratamento em clínicas especializadas. As doações são de grande importância para as comunidades, mas o investimento familiar auxilia e muito para manter um acolhido dentro da CT.

Venha conhecer mais sobre nossa Congregação, você pode visitar uma de nossas casas e conferir melhor sobre nosso trabalho. Confira nossos endereço, acessando esse link.

Post a comment