+55 042 3226 1144

Blog

Por que é preciso evangelizar jovens católicos?

Por que é preciso evangelizar jovens católicos?

A missionariedade – anunciar a pessoa de Jesus Cristo e fazer discípulos por todo o mundo – é a alma de toda ação da Igreja! Quando se trata da juventude, essa realidade é ainda mais urgente. Como disse o papa Francisco, na missa de envio da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) do Panamá, os jovens são o agora de Deus. “Ele convoca-vos […] para irdes à procura dos avós, dos adultos; para vos erguerdes de pé e, juntamente com eles, tomar a palavra e realizar o sonho que o Senhor sonhou para vós”, enfatizou o papa.

Um jovem evangelizado se tornará um jovem evangelizador. Portanto, é necessário entender a importância da evangelização da juventude para encontrar estratégias voltadas para esses irmãos.

A diminuição de fiéis católicos

Segundo a divulgação do Censo de 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em comparação com os 10 anos anteriores, a Igreja reduziu cerca de 1, 7 milhões de fiéis, o equivalente a 12, 2%. Sendo assim, se seguirmos essa velocidade nos próximos 30 anos, teremos uma população católica igual à população protestante, dado o avanço das expressões protestantes no país.

Para combater esses índices se faz necessário, como forma de dar uma resposta positiva, a promoção do encontro da juventude com o Senhor.

Deixar que os jovens falem

Em 2018, aconteceu o Sínodo dos bispos com o tema: os jovens, a fé e o discernimento vocacional. Em meio aos temas tratados, os bispos entenderam a necessidade de antes de oferecer aos jovens “respostas pré-fabricadas e receitas prontas”, é preciso deixar que falem sobre suas inquietações e aflições, para que só assim, como Jesus aos discípulos de Emaús, iluminá-los com o Evangelho.

Esse tipo de preocupação fortalece no coração da juventude a certeza de serem ouvidos, reconhecidos e acompanhados. O documento reforça que “a escuta torna possível um intercâmbio de dons, num contexto de empatia”, fornecendo “condições para um anúncio do Evangelho que alcance verdadeiramente, de modo incisivo e fecundo, o coração”.

Portanto, cada paróquia, comunidade ou movimento eclesial necessita criar mecanismos de evangelização que interajam com o universo dos jovens. Um meio muito eficaz para isso são as redes sociais. Porém, muito cuidado! Corre-se o risco de achar que só o digital pode resolver, porém estamos falando de encontro que, antes de tudo, precisa ser real. O jovem precisa ser olhado “olho no olho”, e desse modo, tocado em sua verdade, poderá se abrir para a transformação que Jesus pode fazer em seu interior. Uma vez evangelizado, será o melhor evangelizador de outro jovem.

Ou evangelizamos os jovens ou o mundo os engolirá

Desde o início do seu pontificado, o papa Francisco vem motivando a Igreja a cultura do encontro. Chegando a afirmar que prefere uma Igreja suja da poeira e da lama das estradas, que uma Igreja fechada em si mesma.

Evangelizar a juventude possui uma importância significativa para Igreja, pois o jovem possui uma força de mudança social única. Já no início da era cristã, quando era compreendido esse papel, São Paulo reforçava isso em seu companheiro Timóteo. “Ninguém te despreze por seres jovem. Ao contrário, torna-te mode­lo para os fiéis, no modo de falar e de viver, na caridade, na fé, na castidade” (I Tim 4, 12).

Porém, muitas vezes os jovens são os mais arrastados pelas correntes ideológicas e sedutoras do mundo. Seja pela atração natural aos apelos estéticos , ou por sua disposição sexual ainda imatura, a juventude muitas vezes é a mais afetada pelos vícios das drogas, álcool e prostituição.

A partir dessa compreensão, é preciso lançar mão desses desafios e investir tempo e forças para evangelizar a juventude onde puder encontrá-la.

Post a comment