+55 042 3226 1144
atendimento@copiosaredencao.org.br

Blog

Dependência química: O que isso tem a ver comigo?

Dependência química: O que isso tem a ver comigo?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) reconhece a dependência química como uma doença e também um problema social. Sendo assim, essa realidade é entendida como um conjunto de fenômenos comportamentais, cognitivos e fisiológicos que se desenvolvem após o uso repetido de determinadas substâncias. A dependência pode ser de uma substância psicoativa específica (como o fumo, álcool ou cocaína), as psicoativas (como opiáceas, que são drogas prescritas para o tratamento de uma dor, como por exemplo, a morfina) ou até de um conjunto de substâncias farmacologicamente diferentes. E como qualquer outro problema de saúde, o suporte da família e amigos é essencial para enfrentar o tratamento. É através deste suporte, que o dependente alcança forças e percebe que por mais difícil está sendo, ele tem com quem contar.

Veja algumas dicas:

O primeiro passo: Acolha! 

O acolhimento é fundamental no apoio às pessoas que enfrentam essa dificuldade. Dependência química tem tratamento! Você deve ter empatia, entender o que se passa com o outro e mostrar que está disposto a ajudá-lo. Além disso, dê a sugestão de uma ajuda médica, para que a melhora seja ainda mais eficaz, diminuindo o risco de recaídas.

Não agrida (verbal ou fisicamente) ou julgue esta pessoa

Essa postura deve ser evitada por quem se dispõe a ajudar, afinal, você quer que esta pessoa tenha uma melhora. Lidar com o dependente químico requer muita dedicação e paciência. O tratamento requer força de vontade (tanto do paciente quanto dos familiares e amigos). Então, não desista do seu ente querido ou amigo. Seu apoio é essencial para ele.

Ajude a pessoa a procurar auxílio especializado 

O mais importante para ajudar uma pessoa com dependência química é aliar o amparo espiritual com o tratamento médico. O uso da espiritualidade já foi comprovado, através de pesquisas, que auxilia no tratamento de um dependente.

Pratique e incentive a pessoa a orar 

Buscar alimentar o espírito, mentalizando coisas boas e buscando sair desse quadro favorece muito o tratamento. Incentivar a leitura também é uma opção de entretenimento ao dependente, que muitas vezes, se sente sozinho ou indisposto a fazer alguma atividade – seja ela física ou atividades em grupo. 

Não utilize drogas lícitas perto de dependentes ou recuperados 

A família e os amigos devem ter a consciência que o tratamento que um dependente realiza, provém de muitos desafios e conquistas. Comemorar o final desta etapa é válida, entretanto, sem o uso de drogas lícitas que possam aguçar o desejo. 

Teve uma recaída. E agora? 

Toda etapa do tratamento requer muita força de vontade. A recaída infelizmente acontece, entretanto, as pessoas que vivem próximas ao dependente não devem julgá-lo ou criticá-lo. Todo cristão deve estender a mão, mesmo que mais de uma vez e neste caso, você deve acolher a pessoa que teve a recaída e buscar a comunidade em que ela realizou o tratamento.

Nós da Copiosa Redenção trabalhamos em prol dos dependentes. Se você conhece alguém que precisa de ajuda, entre em contato com uma de nossas casas de recuperação.  Estamos aqui para te ajudar!

Comments(3)

  1. REPLY
    Glaci Dione Imianowsky says

    Boa noite,
    Tenho um irmão que mora em Curitiba, já ficou internado em clinicas, mas voltou a beber novamente. A esposa pediu a separação agora, ele bebe no gargalo já tentamos de tudo mas ele não admite que é alcoólatra. Antes mesmo de pedir a separação no mês de fevereiro ainda pôs pra ele se internar novamente mas não teve sucesso . Já tenho rezado muito por este meu irmão, sinto que uma força maligna dentro dele que não deixa ele se restabelecer. Ele é medico tem um laboratório de analise clinica em Curitiba era bem sucedido na vida mas foi perdendo tudo…hoje só tem um laboratório. Na verdade a esposa com as duas filhas vão embora pq não aguentam mais a situação. Quando falei que acho que tem uma força maligna dentro dele é pq frequentava estes centros de umbanda tanto ele com a esposa. Ele não frequenta mais pq não consegue sair de casa por motivo da bebida, mas a esposa acho que ainda frequenta isso. Somos católicos meus pais eu assisto muito a irmã Zélia no tutu …peço ajuda por este meu irmão. O nome dele é Agton Luiz Imianowsky…sinceramente não sei mais o que fazer por ele e pela família deste meu irmão. Meu nome Glaci Dione Imianowsky 47 99641-2612 se tocar o coração de vcs pra nos ajudar que o senhor Jesus abençoes grande que tenha misericórdia. Obrigado Paz do senhor Jesus

    • REPLY
      Emerson Luiz says

      Olá, Glaci. Peço que entre em contato com nossa Casa Geral para obter atendimento adequado (42) 3226 1144 Deus te abençoe!

Post a comment