+55 042 3226 1144

Blog

Como fazer uma boa confissão

Como fazer uma boa confissão

A confissão é um momento importante para a conversão interior. O coração de quem busca o sacramento da reconciliação pode trazer mágoas, tristezas e o arrependimento mostra o quanto somos pequenos perto de Deus. O quanto dependemos de Sua Graça para viver em estado de graça. São Francisco Sales nos ensina, sobre o verdadeiro arrependimento: “ Devemos entristecer-nos, mas com um arrependimento verdadeiro, não com uma dor mal-humorada, cheia de despeito e indignação. O verdadeiro arrependimento é sempre calmo, como todo sentimento inspirado pelo bom Espírito”. Para viver bem este momento, listamos aqui alguns passos que podem ajudar você quando for se confessar:

1. Contrição de coração

Antes mesmo de buscar se confessar, o cristão deve clamar ao Espírito Santo a contrição de coração, que brota de um coração verdadeiramente arrependido. “Santo Ambrósio diz, a respeito das duas conversões que, na Igreja, «existem a água e as lágrimas: a água do Baptismo e as lágrimas da Penitência»” – Catecismo da Igreja Católica, 1429.

2. Exame de consciência

O segundo passo é examinar a si mesmo, tudo que pesa a consciência depois da última vez que se buscou o sacramento da reconciliação. Em espírito de oração, avalie se os atos que você cometeu preenchem as condições para o pecado mortal. “O pecado mortal requer pleno conhecimento e pleno consentimento. Pressupõe o conhecimento do caráter pecaminoso do ato, de sua oposição à lei de Deus. Envolve também um consentimento suficientemente deliberado para ser uma escolha pessoal. A ignorância afetada e o endurecimento do coração não diminuem, antes aumentam, o caráter voluntário do pecado.” (CIC 1859).

2. Anote seus pecados

Para ajudar a lembrar dos pecados no momento de se confessar, uma dica é anotá-los quando fizer o exame de consciência. Lembre-se de, no momento da confissão, falar seus pecados na primeira pessoa. Exemplo: eu menti, eu roubei, eu levantei falso testemunho… Essa postura demonstra o reconhecimento dos próprios pecados, a culpa e a intenção. Deus é misericordioso, acolherá seu desejo de perdão e dará a graça de lutar para não mais pecar.

4. Busque um sacerdote

Após tudo isso, procure o sacerdote ligado à Igreja Católica. Quando chegar na hora de se confessar, não se preocupe e tenha esperança na misericórdia de Deus. As dificuldades para falar são comuns para algumas pessoas, entretanto o padre não está ali para te julgar, mas para, em nome de Cristo, absorver seus pecados.

É normal o sacerdote dar orientações após a confissão. Embora não seja obrigatório para tornar a confissão válida, o padre dá alguma penitência ao fiel: ou para reparação pelo mal cometido ou para que seja um sinal concreto de desejo de conversão.E lembre-se: pecado confessado é pecado perdoado. Você só vai confessar novamente o mesmo pecado se o cometeu depois de ter se confessado. Confie na graça de Deus!

Post a comment