+55 042 3226 1144
atendimento@copiosaredencao.org.br

Blog

Características da oração católica que você precisa conhecer

Caracteristicas da oração católica e que você precisa conhecer

Muitas vezes tenho escutado de diversas pessoas que até têm o desejo de rezar, mas não sabe como seria uma oração católica! Ou de outros, que gostariam de manter uma relação mais próxima com Deus, mas não sabe por onde começar. 

Para conhecer quais são as características da oração católica, é preciso antes compreender o que significa: oração. Santa Teresinha do Menino Jesus diz que

“ a oração é um impulso do coração, é um simples olhar lançado ao céu, um grito de reconhecimento e amor no meio da provação ou no meio da alegria”.

No Catecismo da Igreja Católica encontramos a definição de que a oração é um dom de Deus. Portanto, como tal, é necessário que se tenha como fundamento a humildade. Pois, “nem sabemos o que seja conveniente pedir” (Rm 8,26). 

Para receber este dom, é necessário um coração humilde e disponível. O homem é um mendigo de Deus. (CIC 2559).

A oração é então o encontro entre dois sedentos. De um lado, o homem que tem sede de Deus e de Deus que tem sede do homem. Ele, como fonte da vida, deseja saciar-nos. Portanto, a iniciativa parte sempre do Criador que deseja relacionar-se com as suas criaturas, a quem chama de filhos e inicia-se assim, um diálogo de amor.

“Ainda que o homem esqueça seu Criador ou se esconda longe de sua Face, […] o Deus vivo e verdadeiro chama incessantemente cada pessoa ao encontro misterioso da oração. […] a atitude do homem é sempre resposta a esse amor fiel. À medida que Deus se revela e revela o homem a si mesmo, a oração aparece como um recíproco apelo, um drama de Aliança.”(CIC 2567)

5 características da oração católica: 

Quais são então as características que permeiam a oração católica? Em que aspectos ela se distingue das demais expressões de religiosidade? Para ajudar, separamos 5 características para que você possa bem compreendê-la. Acompanhe!

Oração vocal 

Deus fala ao homem por sua Palavra. Logo, é por palavras, mentais ou vocais, que nossa oração cresce. Mas, o mais importante é a presença do coração a quem falamos na oração, “que a nossa oração seja ouvida depende não da quantidade das palavras, mas do fervor de nossas almas”. ( CIC 2700) 

Uma autêntica oração católica é aquela em que o indivíduo se expressa não apenas com as tradicionais orações regulares, como o Santo Terço, Liturgia das Horas. Mas, principalmente, quando se inicia o diálogo de amor em que a pessoa com reta intenção de buscar a Deus, apresenta o seu coração a Ele e revela tudo o que se passa em seu interior.

E para isso, irá se utilizar de todo o seu ser, gerando então um transbordamento daquilo que se passa em seu interior para o seu exterior. Sendo assim, “ tão plenamente humana, a oração vocal é por excelência a oração das multidões”. Ela é também uma primeira forma da oração contemplativa. (CIC 2704)

Mental 

Santa Teresa D’Ávila nos diz que: “ a oração mental, é apenas um relacionamento íntimo de amizade em que conversamos muitas vezes a sós com esse Deus por quem nos sabemos amados”. 

No silêncio interior de cada um, se inicia a busca por aquele que nosso coração anseia encontrar e ama. Então, a oração mental portanto é esse lugar de encontro e comunhão com a Santíssima Trindade, onde se vive uma relação gratuita de amizade e abre-se espaço para revelar os sentimentos mais íntimos do coração.

Ao mesmo tempo em que pode- se buscar um momento e duração adequados para este diálogo. A oração mental é esse refúgio em que diante das diversas realidades, a pessoa recolhe-se e acolhe esse dom na humildade e pobreza de seu coração. 

De Louvor

O louvor é a forma de oração que reconhece o mais imediatamente possível que Deus é Deus! Canta-o pelo que Ele mesmo é, dá-lhe glória, mais do que pelo que Ele faz. (CIC 2639)

É uma oração desinteressada em que se esvazia de si mesmo para ser preenchido por Deus e o reconhece por quem Ele é de maneira gratuita e repleta de gratidão. Pois reconhece que tudo é dom, tudo provém de Sua bondade e graça.

O louvor é também a oração que nos faz sair de nós mesmos, dos egoísmos e centralização em si, dilata o coração para que possa ser grato pelas coisas mais simples e que frequentemente tornam-se comuns.

Meditação na oração católica

“A meditação é sobretudo uma procura. O espírito procura compreender o porquê e o como da vida cristã, a fim de aderir e responder ao que o Senhor pede.” (CIC § 2705) 

Existem variados métodos e formas de se cultivar a meditação. Desde a leitura e reflexão naquilo que se lê, como os textos das Sagradas Escrituras, a meditação nos mistérios da vida de Jesus por meio do Santo Rosário, quanto também a meditação guiada, em que alguém conta uma história e o indivíduo medita sobre aquilo que escuta. 

Ela pode ser um desafio no início para aqueles que são mais ansiosos e possuem certa dificuldade em manter-se disciplinado. Porém, quando se estabelece pequenas metas e reconhece os benefícios que ela pode trazer, os frutos surgem e torna-se uma via essencial para outros tipos de oração mais profunda.

Contemplação

A contemplação é aquele olhar fixo e apaixonado em Jesus. Em que a medida que olho para Ele, reconheço Seu olhar de amor e permito que Ele purifique o meu coração e intenções. 

É ela que nos faz enxergar as coisas e situações sob o olhar amoroso e misericordioso de um Pai sempre disposto a acolher e perdoar. E assim, inflama de Amor a alma que sinceramente O busca, tornando-a mais dócil a adesão livre de Sua vontade.

A contemplação considera também os mistérios da vida de Cristo, proporcionando-nos “ o conhecimento íntimo do Senhor”, para mais O amar e seguir.( CIC 2715)

Adoração e oração católica

A adoração é a primeira atitude do homem que se reconhece criatura diante de seu Criador. Exalta a grandeza do Senhor que nos fez e a onipotência do Salvador que nos liberta do mal. ( CIC 2628)

Também aqui existem diversas formas de adorar ao Senhor e se prostrar diante Dele. A adoração é antes de tudo esse gesto de humildade em que se reconhece e contempla a grandeza de Deus, que por amor a nós se abaixou e se fez pão para nos saciar física e espiritualmente.

Ela gera um coração pacificado e enche de alegria aquele que une o seu coração a Jesus. Não se pode sair da mesma forma depois de contemplar tão Belo e imenso Mistério de amor.

Baixe agora mesmo o  Ebook Oração Pessoal: Guia para iniciantes e saiba como dar os primeiros passos na fé. 

Post a comment