+55 042 3226 1144
atendimento@copiosaredencao.org.br

Blog

Passos para amadurecer na vida espiritual

Passos para amadurecer na vida espiritual

A vida espiritual, como qualquer outro aspecto da vida humana, é feita de altos e baixos. Porém, é preciso um olhar atento e profundo para que não se confunda um momento de provação ou aridez com uma paralisia atrofiante. Santo Agostinho dizia que “quem não avança no amor, recua!”. A oração, muito mais que um cano de escape dos problemas da vida, é o local – por excelência – de viver o primeiro mandamento (Amar a Deus sobre todas as coisas). Rezar é amar a Deus. E assim como no matrimônio, o amor cresce, se purifica e dá frutos. A entrega de alma dos esposos se assemelha à entrega do coração a Deus na oração, e esta precisa permanecer unida ao Espírito Santo a fim de amadurecer.

Conheça 5 passos para amadurecer sua vida espiritual.

1. Abra-se à graça de Deus

O sacramento do batismo inaugura para os cristãos uma vida na graça, que será alimentada pela determinação do fiel em buscar estar com o Mestre, ouvir a sua Voz. Isso é possível ao meditar as Sagradas Escrituras, adorar a Deus, frequentar os Sacramentos, ser devoto da Virgem Santíssima e dos santos. Enfim, são instrumentos que têm como objetivo nos fazer alcançar a maturidade, que nada mais é que uma vida em santidade. “Essa é a Vontade de Deus: a vossa santificação” (I Tes 4, 3).

Basta que, como filhos devotos, busquemos todos os dias viver no Espírito de Deus, com fidelidade e ardor. Rafael Cifuentes, na obra “A Maturidade” é enfático ao afirmar que “a santidade, a maturidade espiritual, depende em grande medida de sermos fiéis ao Espírito Santo. A preocupação quase única da alma há de consistir em chegar a conseguir a mais delicada, constante e sensível fidelidade à graça.”. Portanto, estejamos dispostos!

2. Não se deixe levar pelos obstáculos

Não podemos nos enganar: em tudo que empreendermos, iremos nos deparar com nossa preguiça, desânimo, embates e dificuldades. Devemos nos manter firmes, certos do que Deus quer de nós: nos levar a alcançar os mais altos graus de santidade e vida interior. Além disso, “não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal (espalhadas) nos ares” (Ef 6, 12). Estejamos atentos e vigilantes no combate contra o mal e nossas próprias limitações.

3. Aceite os sofrimentos e as demoras de Deus

“A graça de Deus apresenta-se às vezes revestida da roupagem da dor. Corresponder à graça significa, nesses casos, aceitar a dor e oferecê-la a Deus em união com o sacrifício redentor de Cristo”. Com essas palavras, Cifuentes ressalta a importância do sofrimento no amadurecimento da vida espiritual. Quando aprendemos a nos submeter a Deus e aos sofrimentos com o coração sereno e despojado, amadurecemos em direção aos mais belos dons que o Senhor deseja derramar em nossas almas, as bem-aventuranças (cf. Mt 5, 1-12)

4. Estabeleça uma rotina de oração

Alguns estudos apontam que um hábito se forma quando é repetido por 28 dias. Imagine que, na vida de oração, o mais interessado em estabelecer um caminho constante de relacionamento é Deus. Sendo assim, Ele derrama sobre nós a sua graça. Então, procure criar essa rotina. Não é possível amadurecer na vida espiritual sem que se tenha constância na busca pelo Senhor. A maturidade não será medida pela emoção e pela comoção, muito pelo contrário, nem sempre o desejo de encontrar o Senhor será forte e apaixonado, mas porque ele é um amigo especial, nos esforçamos para estar com ele sempre.

5. Busque avançar sempre!

Avaliar, refletir e perseverar na oração irá reforçar a necessidade de passos novos. É preciso sempre ir “às águas mais profundas” (cf Lc 5, 1ss). Quem caminha com Jesus, sempre é desafiado a dar mais de si, até que Cristo seja todo inteiro em seu coração. Como dizia são João da Cruz “se quiseres ter o Tudo, comece não tendo a nada!”.

“Vale a pena abrir as válvulas da alma para que entre nela o calor do Espírito Santo, o grande maturador da vida interior” (Cifuentes, Rafael. A Maturidade, p. 106). Anseie encontrar-se com o Senhor sempre, e sua alma será um canal da misericórdia de Deus no meio dos homens.

Post a comment