+55 042 3226 1144

Blog

Como deve ser a adoração ao Santíssimo Sacramento

Como deve ser a adoração ao Santíssimo Sacramento

A Eucaristia é a presença real de Jesus no meio dos homens. Na última ceia, o próprio Cristo toma o pão e o vinho, os abençoe e afirma “Isto é o meu corpo…”, “Isto é o meu sangue…”, “Fazei isto em memória de mim”. Com essas palavras, o Senhor instituiu o Sacramento da Eucaristia. Passados os séculos, a Igreja  entendeu que as hóstias consagradas que não forem consumidas na Santa Missa – por se tratarem do corpo e sangue de Jesus, de fato – devem ficar reservadas para adoração dos fiéis.

Santo Afonso de Ligório testemunhava que “a devoção de adorar Jesus Sacramentado é, depois dos sacramentos, a primeira de todas as devoções, a mais agradável a Deus e a mais útil para nós”. Portanto, somos convidados a buscar Jesus escondido nos sacrários das Igrejas do mundo inteiro.

Porém, é preciso alguns cuidados quanto a postura de cada fiel diante do Santíssimo Sacramento do Altar.

Diante do Rei dos reis

Para entendermos a necessidade de cuidados vale lembrar dos códigos de vestimentas, decoro e posturas que existem nas mais diversas casas civis, militares, legislativas etc. Não se vai a uma sessão na Câmara de vereadores de qualquer modo. Você não se senta diante do presidente da República de qualquer modo. Dificilmente alguém vai para uma entrevista de TV com roupas inadequadas e com um vocabulário depreciativo. Imagine encontrar-se em audiência com um rei, rainha ou imperador?

Quando falamos da adoração a Jesus Sacramentado, estamos nos referindo ao Rei dos Reis, o Senhor dos Senhores, Deus!

“O pão que é repartido nos nossos altares, oferecido à nossa condição de viandantes pelas estradas do mundo, é ‘panis angelorum’, pão dos anjos, do qual só é possível abeirar-se com a humildade do centurião do Evangelho: ‘Senhor, eu não sou digno que entreis em minha morada’ (Mt 8, 8; Lc 6, 6).” (Ecclesia de Eucharistia, 48). Quando entendemos a nossa pequenez e a grandeza do Senhor, ainda que sob o véu do Sacramento, entendemos que não podemos nos colocar diante Dele de qualquer modo.

Posturas, gestos na adoração

O padre jesuíta João Batista Reus, dizia que “não há dúvida que a atitude exterior do corpo influi sobre a atitude interior e que, aproveitando a alma o seu corpo, procura imprimir-lhe posição tradutora dos seus pensamentos”. Para tanto, a Igreja educa seus filhos quanto a importância de manter determinadas posturas seja nas celebrações eucarísticas, sacramentais ou práticas de piedade. Elencamos as que se referem a como permanecer diante do Santíssimo

    • De joelhos: Esta é a postura magna do adorador. Quando se coloca de joelhos reconhece sua pequenez, limitação e submissão diante de Deus. Gesto de escravidão, devoção e despojamento.
    • Em pé: a depender do tempo que se passar na Adoração, a posição de joelhos costuma incomodar. Além disso, colocar-se de pé evoca respeito e prontidão.
    • Sentado: é possível adorar Jesus sentado, sobretudo quando se passa muitas horas diante do Senhor. É uma postura de escuta, familiaridade e intimidade. Contudo, é preciso observar a forma como se está sentado, é preciso manter a sobriedade e o respeito.
  • Silêncio: diante de Jesus Eucarístico é interessante que se mantenha silêncio em adoração ao Senhor, assim como por respeito aos irmãos que também adoram naquele momento e local.

Adorar a Deus é a grande arma espiritual contra todo o mal. Por isso, gastemos tempo diante Daquele que é digno de toda honra, glória e louvor.

Comment(1)

  1. REPLY
    Maria do Socorro Machado da Rocha says

    Preciso quero e vou adorar meu Deus e salvador de forma mas presente,onde tiver seu corpo e sangue ,preciso me por a seu serviço , não por mereço ,mas por que necessito da sua infinita misericórdia,pois sem esse Deus e senhor de mim, não ser nada em tempo algum.

Post a comment